Muda de Comida

O projeto “Muda de Comida” aconteceu durante os anos de 2017 e 2018 no Sítio-Urbano Rio Verde, em Varginha-MG, e teve o propósito de transformar uma terra improdutiva no coração da cidade, em uma horta sem agrotóxicos associada a um parque ufológico voltado para a reconexão com a natureza, tanto de crianças quanto adultos. 
 
Até recentemente, o cenário do Sítio Rio Verde localizado no bairro Rezende era desolador. Assim como tantas outras pequenas propriedades rurais produtoras de café no passado, era improdutiva e onerosa, apenas aguardando que empreiteiros loteassem suas terras para transformá-las em um novo bairro árido, como ainda é um padrão recorrente na periferia de Varginha.

Porém, tudo começou a mudar quando dois empreendedores vislumbraram a oportunidade de converter o local em um espaço rural multiuso conectado às demandas dos habitantes das áreas urbanizadas da cidade. “Nosso primeiro passo foi o de empreender uma horta livre de agrotóxicos. Nosso lema é produzido com Amor e sem veneno. Desta forma atraímos a atenção de varginhenses que já buscavam essa oportunidade. Expandimos também a oferta para aqueles que ‘não têm tempo’, por meio de entregas de cestas semanais”, revela Albertino Jorge, sócio da iniciativa.
 
Com a aproximação deste público, que regularmente passaram a frequentar o Sítio e colherem literalmente no pé seus alimentos saudáveis, a equipe passou a identificar os padrões de comportamento e também as oportunidades que estavam reprimidas. Assim, por meio do lúdico, uma série de ações têm sido gradativamente implementadas como uma fazendinha de animais como coelhos, galinhas, patos, vacas e ovelhas que atraem a atenção principalmente das crianças. As duas nascentes da propriedade estão sendo recuperadas por meio do plantio de mais de 1.200 árvores, além da conexão entre a Ufologia e a educação em todas as atividades.
 
“Percebemos que o varginhense em geral tem vergonha do Caso ET. Assim, sem entrar no mérito da crença em outras formas de vida, trabalhamos com o conceito dos mistérios da natureza associado à ufologia para sensibilizar o público”, explica Diego Gazola, publicitário e idealizador da iniciativa.